quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Eterno Observador

Eu gostava quando eu sentava à praça e ficava a observar quem
passava, quem me interessava. Gostava de ver suas longas madeixas cor
de sol passarem por mim todos os dias a tarde, voando ao vento,
brilhando intensamente como faíscas de fogo amarelas. Sua beleza era
incontestável, intocavel a mim - mero mortal observador - que ficava
observando-te passar por mim, todos os dias...

0 Comments: