terça-feira, 21 de setembro de 2010

Fracasso

E eu o protegi
e eu o abracei
e dancei por toda a noite

E eu o acolhi
e eu fracassei
Fracassei em deixar os meus sentimentos oclusos
fracassei em guardar-me e preservar-me ao máximo

E eu tropecei
na mesma pedra que sempre tropecei
E eu apenas finjo
que sou apenas um amigo comum

Amigo que protege
que abraça
que dança
que acolhe
que ama
Amigo que fracassa

2 Comments:

Folhetim Cultural said...
Este comentário foi removido pelo autor.
Folhetim Cultural said...

parabéns pelo blog...e pelo trabalho.
Eu tenho um gostaria que você pudesse visitar este é o link http://informativofolhetimcultural.blogspot.com/
espero que goste! Abraços

Ass: Magno Oliveira