quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Formas

No auge do vento
conflito deserto
en tons pastéis
o tal vento incerto

Em si talvez calmaria
uma criatividade nula
que busca formas
do sono, sonho, paz

Austéro seja as claras
formas divinas
que em cores azuis
pintam o céu animado

1 Comment:

Fernanda Baesse said...

Só quero que saibas... Que se eu mostro o lado ruim, tu mostras o lado belo das coisas. Se orgulhe disso.. ^^"
Não é qualquer um que pode fazer isto não, tua capacidade dde alegrar é o inverso desta minha carne triste... Que se contenta com teu poema... para ficra um pouco mais feliz.
Beijos.