quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Maçãs

Descanse em paz maçã. Apodreça ao relento, que o vento te cubra. Descanse seus restos no chão. Descanse, maçã, que já me serviu de alimento, sirva, agora, de alimento aos vermes. Descanse, antiga austeridade da vida. Descanse...